MONITORAMENTO

23/09/2017

Realizado desde 2010, o monitoramento ambiental é uma das principais atividades da Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar (RPCSA)/IHP. Seu objetivo é acompanhar e avaliar os processos ecológicos que regulam o modo de vida da fauna que habita as áreas protegidas da RPCSA. Tais processos estão, naturalmente, relacionados à sazonalidade climática, oferta de condições e recursos, à qualidade da água e a fatores de influência antrópica.
 
A assinatura de uma parceira técnica entre o IHP e o Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo, em janeiro de 2016, vai garantir maior qualidade nos instrumentos de coleta e análise do monitoramento da biodiversidade do rio Paraguai e das áreas da Rede. Especializado em ecoturismo, pesquisas e cursos ambientais, o Instituto Mamede assumiu a coordenação científica do monitoramento que acontece mensalmente, quando a equipe multidisciplinar navega no rio Paraguai (entre a Escola do Jatobazinho e o Parque Nacional do Pantanal). Ao longo de quatro dias são coletados dados sobre: variedades de espécies da fauna (aves, mamíferos e répteis); parâmetros físicos, biológicos e químicos da água do rio; quantidade e tipos de embarcação no rio Paraguai e alguns de seus afluentes.
 
Além da caracterização física e biológica de elementos da biodiversidade, o monitoramento observa aspectos socioambientais com o acompanhamento das comunidades ribeirinhas da área do entorno do Parque Nacional do Pantanal. Dessa forma, o IHP/RPCSA buscam contribuir na melhoria da qualidade de vida dessas comunidades e de sua relação com o ambiente onde vivem.
 

Instituto Homem Pantaneiro © 2015.