NOTÍCIAS

21/11/2019

Workshop divulga a história pré-colonial do Pantanal para incluir no roteiro turístico de Corumbá

Professor Peixoto falou das artes rupestres encontradas na região da Serra do Amolar

Com o propósito de implementar no roteiro turístico do município de Corumbá a história pré-colonial da região da Serra do Amolar, por meio do museu de artes rupestres encontradas nessa região que será inaugurado, foi realizado na noite desta quarta-feira, 20 de novembro o Workshop “O Mar de Xarayes e seus primeiros habitantes em tempos Pré-históricos e Coloniais”. O evento aconteceu no auditório do Campus III da UFMS e reuniu o trade turístico da cidade, acadêmicos das áreas de humanas e biológicas, professores e o público em geral.

Os participantes assistiram palestras sobre a história pré-colonial da Serra do Amolar, assim como sobre as artes rupestres encontradas nessa região ministradas pela Professora Doutora em História da UFMS Ariane Aparecida Carvalho de Arruda e pelo Professor Doutor em História da UFMS José Luís dos Santos Peixoto.

A população corumbaense, ladarense e turistas poderão prestigiar essas artes rupestres no museu que será inaugurado no dia 25 de novembro e que se fixará no Campus III da UFMS, localizado no Porto Geral em Corumbá.

Professora Ariane falou da história pré-colonial da Serra do Amolar

Para a empresária do turismo em Corumbá Joyce Carla Santana Marques incluir essa história no roteiro turístico da cidade é enriquecedor.  “Porque são informações que vão além de um só roteiro, impressionante como vamos resgatando a história e percebendo que o Pantanal tem muita coisa, de cinco mil anos atrás e isso vai fazer com que enriqueça mais as informações e a ideia é que as pessoas que vem procurar o Pantanal passem a olhar diferente. Que esse novo roteiro possa ser uma forma de trazer o turista para Corumbá e o Pantanal mais do que já temos”, ressaltou.

O Diretor de Relações Institucionais do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Angelo Rabelo lembrou que essa é uma forma de fazer um turismo com oportunidade. “Pretendemos com isso produzir um pequeno guia e levar paras as empresas de turismo, futuramente também proporcionar um curso para esses guias, para que a através da informação da universidade de fato fazer um turismo com qualidade e competência”, frisou.

A palestrante Professora Ariane disse que o workshop é uma oportunidade divulgar essa riqueza de informações. “É uma forma de ultrapassar a barreira de conhecimento que estamos construindo na academia ao longo de anos, para um público mais amplo e de uma forma mais didática”, comentou.  

O evento foi uma realização do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), da Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar e do Moinho Cultural com o apoio da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Diretor do IHP, Angelo Rabelo disse que essa é uma forma de fazer um turismo com oportunidade

 
VOLTAR
Instituto Homem Pantaneiro © 2015.